quarta-feira, 30 de julho de 2014

Voltando

Abandonei o Musa a quase um ano. quando o motor quebrou quando calibrava a injeção eletrônica no dinamômetro. Era então tudo que eu não queria. Afinal levará 3 anos criando um carro em torno de um motor, o único que eu conhecia as medidas para começar o projeto.

Entretanto o motor escolhido, um Ford Zetec 1.8, era obsoleto e, no Brasil, de preparação desconhecida apesar de sua longa carreira no automobilismo inglês, onde não raro tiram 250 HP aspirado. Por isso mesmo queria usá-lo original.

Nesse meio tempo me dediquei a tornar meu então Formula Vee, atualmente denominado Formula 1600 um carro campeão. A escolha da Della Barba Racing, do engenheiro eletrônico João Noshioka e o trabalho que realizamos tornou meu carro imbatível. Quebrou o recorde da categoria duas vezes e ganhou 3 corridas do campeonato Paulista com 3 diferentes pilotos em 2014.

Voltando ao Musa. Resolvi enfrentar de frente o problema do motor. Vou envenená-lo.

Acabo de comprar pistões em alumínio hipereutético com alívio para as válvulas feito. Vou abrir o motor para 2 litros e taxá-lo em algo próximo de 13:1. Comprei um conjunto de 4 corpos de borboleta de 44 mm. O comando é um 389, da CompCams.

Acredito que conseguirei tirar uns 170 HP.


Estou de volta ao Musa.

Um comentário:

  1. Julio Cesar Gaudioso6 de agosto de 2014 10:04

    Parabéns pelo retorno! Temi que o insucesso inicial (inerente a um projeto novo e de tal porte) o levasse a abandonar o Musa, o que seria um pecado. Como engenheiro mecânico e apreciador do automobilismo, curti muito seu trabalho. Não desista, ele é muito bom e vale plenamente o esforço.
    Julio Cesar Gaudioso

    ResponderExcluir